Mulher atingida com seis tiros em tentativa de feminicídio

Vítima segue internada no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, Sul do Piauí. A unidade de saúde informou ao G1 que Jeovânia de Sousa Oliveira, 34 anos, não corre risco de morte.

 

 

 

Jeovânia de Sousa Oliveira, 34 anos, vai passar por cirurgia na face, de acordo com o Hospital Regional Tibério Nunes, onde a mulher foi internada depois de ter sido atingida com seis tiros em uma tentativa de feminicídio no município de Floriano, no Sul do Piauí. O diretor da unidade de saúde, Justino Moreira, informou ao G1 que o estado de saúde dela é estável.

Segundo o diretor, a vítima tentou se defender dos disparos e isso contribuiu para que os ferimentos não fossem mais graves. “Ela colocou o braço na frente e amorteceu a bala, então não pegou no crânio, transfixou, fraturou a mandíbula esquerda e está alojada na face dela”, explicou Justino Moreira.

Jeovânia Oliveira foi atingida por disparos de arma de fogo na face e no tórax  — Foto: Reprodução/TV Clube

Jeovânia Oliveira foi atingida por disparos de arma de fogo na face e no tórax — Foto: Reprodução/TV Clube

“Outro disparo atingiu o tórax, mas não pegou em uma veia grossa. Foi feita uma drenagem do sangue no local e o cirurgião decidiu manter o dreno por enquanto, por mais alguns dias. O risco de morte dela passou. É uma paciente estável, que no momento não corre nenhum perigo”, completou o diretor do hospital.

Jeovânia Oliveira segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Já estamos falando em alta da UTI, após a retirada do dreno, para que ela possa ficar na enfermaria, onde ela vai aguardar a cirurgia para retirada da bala e reconstrução da mandíbula. Quanto a fratura no braço, talvez apenas um gesso resolva”, afirmou Justino Moreira.

O crime

Jeovânia Oliveira teve a casa invadida por dois homens no sábado (22). Foram realizados seis disparos de arma de fogo contra ela. A filha da vítima teria relatado à polícia que o pai, ex-companheiro de Jeovânia, identificado como Alexandre de Matos Osório, seria o autor do crime.

Ao ser levado para prestar esclarecimentos na delegacia, o homem teria negado a participação no crime, mas, segundo a Polícia Civil, caiu em contradição e acabou confessando ter sido o mandante.

Delegada Nayana Paz, de Floriano.  — Foto: Reprodução/TV Clube

Delegada Nayana Paz, de Floriano. — Foto: Reprodução/TV Clube

Conforme a delegada Nayana Paz, há dois inquéritos por violência doméstica contra o homem e uma medida protetiva de urgência expedida após solicitação de Jeovânia. Familiares relataram que os dois foram casados por 18 anos e a separação aconteceu há cerca de seis meses.

Depois disso, segundo a família, o homem teria feito diversas ameaças contra ela, dizendo que “se ela não morasse com ele, não moraria mais com homem nenhum”. Um áudio divulgado pela Polícia Civil contém algumas das ameaças sofridas por Jeovânia antes da tentativa de feminicídio.

Fonte: G1-PI

%d blogueiros gostam disto: