Passado, presente e futuro em Bayern x Real: Heynckes e Zidane se reencontram

Alemão do Bayern vai retomar a aposentadoria no fim da temporada. Como técnico do Real, ele ganhou a Champions de 98 sobre a Juventus de Zizou

Zinedine Zidane. O futuro que logo virou presente. Em pouco mais de dois anos, passou de aposta do Real Madrid a melhor técnico do mundo, eleito no fim de 2017. Currículo curto aos 45 anos, mas invejável. Tem seis títulos, entre eles duas Liga dos Campeões. E está na briga pela terceira. Nesta quarta-feira, às 15h45 (de Brasília), o time espanhol começa a disputar com o Bayern de Munique uma vaga na decisão – a TV Globo e o GloboEsporte.com transmitem a partida ao vivo, e o site acompanha em Tempo Real, com pré-jogo a partir das 14h45. A partida será na Arena Munique e deve ter público de 75 mil torcedores.

Do passado, o Bayern trouxe Jupp Heynckes, de 72 anos. Técnico dos bons, da galeria dos grandes da Alemanha. Também é bicampeão da Champions. Foi ele quem tirou o Real Madrid de um fila de 32 anos sem título na competição, em 1998. Aquela foi a sétima das 12 conquistas europeias que o clube tem. O Real venceu a Juventus, da Itália, que tinha Zidane como seu principal jogador.

– Naquele momento, o Real Madrid recuperou sua identidade internacional. Um clube como este não poderia ficar tanto tempo sem ganhar a Liga dos Campeões – disse o alemão.

A segunda Champions de Jupp veio 15 anos mais tarde, para marcar o ponto final de uma vitoriosa carreira. Mas foi só uma vírgula. Naquele que é chamado de o “Histórico 2013”, ano em que o clube conquistou tudo o que disputou, o treinador alemão anunciou a aposentadoria. Mas o retiro não demorou muito. Em outubro de 2017, ele atendeu a um novo chamado do Gigante da Baviera depois da saída do italiano Carlo Ancelotti no início da temporada.

Descanso interrompido para organizar a casa e tentar ganhar tudo outra vez. Jupp voltou, o Bayer já venceu o Campeonato Alemão, está na final da Copa da Alemanha e na semi da Champions.

 – Ele está em forma e com ele tudo funciona no Bayern. Tenho todo o respeito por esse senhor, por aquilo que ele fez no Bayer, no Real Madrid. Só posso dizer que tenho muita admiração por ele.

Reverência de um, cavalheirismo do outro. Heynckes diz que sempre gostou muito de Zidane.

– Já gostava muito dele como jogador e agora como técnico. Chama a atenção a forma como joga o Real Madrid e a forma tranquila como Zidane analisa o jogo e toma as decisões fora do campo.

Assim que a temporada acabar, o croata Niko Kovac vai assumir o Bayern, e Heynckes retoma a aposentadoria. A semifinal da Liga dos Campeões será a primeira e última vez que ele e Zidane se enfrentam como técnicos. Um Bayer e Real gigante. Do tamanho dos dois.

As prováveis escalações:

Bayern: Ulreich; Kimmich, Hummels, Boateng, Rafinha; Martínez, Thiago; James, Müller, Ribéry; Lewandowski.

Real Madrid: Navas; Carvajal, Ramos, Varane, Marcelo; Casemiro, Modric, Kroos e Isco; Ronaldo, Benzema.

Fonte: GE

Jmf;

%d blogueiros gostam disto: