Brasil tem 16.792 mortes

Foram novos 674 registros de mortes em 24 horas.

 

 

 

 

 

O Ministério da Saúde divulgou nesta segunda-feira (18) seu mais recente balanço de mortes e casos confirmados de Covid-19. Os principais dados são:

  • 16.792 mortes, eram 16.118 no domingo
  • Em 24 horas, foram mais 674 novas mortes registradas
  • 254.220 casos confirmados, eram 241.080 casos no domingo
  • Em 24 horas, foram mais 13.140 casos

De acordo com o ministério, 136.969 pacientes estão em acompanhamento (53,9% do total) e 100.459 estão recuperados (39,5%).

Sem nenhum caso de Covid-19 confirmado, prefeito ‘fecha’ cidade do Piauí: ‘inimigo invisível’

A decisão foi tomada após o número de casos na cidade de Água Branca, município limite, ultrapassar 20 casos confirmados da doença.

Limites do município de Hugo Napoleão foram fechados após aumento do número de casos da Covid-19 em cidades vizinhas — Foto: Divulgação/Prefeitura de Hugo Napoleão

A Prefeitura Municipal de Hugo Napoleão, cidade a 115km da capital Teresina, determinou o fechamento dos limites do município após o número de casos confirmados da Covid-19 aumentar em cidades vizinhas.

Segundo o prefeito, Hélio Rodrigues (PT), o município ainda não possui nenhum caso da doença confirmado, mas mesmo assim, a medida foi tomada para evitar que o coronavírus entre no território municipal.

De acordo com o prefeito Hélio Rodrigues, a medida adotada é uma forma de prevenção para tentar impedir que casos de contaminação apareçam no município.

“Nós estamos batalhando contra um inimigo invisível. Tomamos essa decisão após aumentar o número de casos nas cidades vizinhas. Quando chegou a 20 casos decidimos fechar totalmente as barreiras com Jardim do Mulato, Olho D’água, Passagem Franca e mantivemos aberta somente a barreira com Água Branca, [onde funciona o hospital de referência] para evitar que esse vírus entre no nosso município”, explicou

Ainda segundo o prefeito, mesmo com o fechamento dos limites do município com cidades vizinhas, o comércio ainda permanece funcionando, mas com o monitoramento frequente dos transportes que abastecem a cidade e das pessoas que precisam se ausentar para trabalhar em algum serviço essencial de outro município.

“Todo carro que entra aqui para a entrega de alimentos, remédios entre outros mantimentos para abastecer a cidade, logo na barreira a gente já higieniza o carro e a nossa equipe já identifica para qual comércio ele vai. O motorista pega um protocolo, assina e entrega informando com quem ele teve contato, para caso aconteça algum caso, a gente possa estar monitorando”, completou.

Phbcity.com