CBF e federações admitem mudança no formato do Campeonato Brasileiro

Paralisação para evitar disseminação do coronavírus compromete calendário e o Brasileirão de 2020 pode mudar para se adaptar às datas disponíveis.

 

 

 

A paralisação do futebol brasileiro (pelo menos na maioria dos estados do País), com o intuito de conter o avanço do novo coronavírus, não tem data prevista para se encerrar. Estima-se que o pico da doença no Brasil aconteça no mês de maio, quando estavam previstas para começar as quatro divisões do Campeonato Brasileiro.

Em decorrência da pandemia, os campeonatos estaduais foram paralisados, o que significa que, quando a bola voltar a rolar, eles ainda precisam ser continuados, empurrando as demais competições para frente. Por conta disso, a fórmula do Campeonato Brasileiro 2020 pode sofrer alteração.

A informação foi dada, inicialmente, pela presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michele Ramalho. Segundo a dirigente, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, “vai convocar um novo (conselho) arbitral e vai mudar o formato (do Campeonato Brasileiro)”. Ela não citou a qual divisão do campeonato se referia, mas a assessoria da presidência confirmou ao Esportes O POVO que são as quatro séries (A, B, C e D).

Em entrevista ao programa “Seleção SporTV”, na tarde desta quinta-feira, 19, o secretário geral da CBF, Walter Feldman, comentou sobre o calendário de 2020 e admitiu um novo conselho técnico e a possibilidade de os modelos das competições ainda pendentes serem revistos.

“O diretor de competições (da CBF), Manoel Flores está absolutamente debruçado (sobre o calendário), com toda sua equipe, e tomaremos as decisões em conselho técnico extraordinário para que CBF, federações e clubes possam decidir novos formatos eventualmente necessários no calendário nacional”, disse Feldman.

Federação Cearense de Futebol

Esportes O POVO procurou o presidente da Federação Cearense de Futebol (FCF), Mauro Carmélio, que faz parte do comitê de crise da CBF, juntamente com dirigentes da entidade e dos presidentes das federações do Amapá, São Paulo, Paraná e Goiás. O dirigente cearense disse que durante algumas reuniões já realizadas, foram colocadas muitas sugestões e todas foram discutidas, mas que ainda não há nenhuma decisão tomada ou mudança concreta.

Carmélio confirmou, porém, a possibilidade de mudança de fórmula da Série A do Brasileiro, onde estão Ceará e Fortaleza, em caso de aprovação no conselho técnico. O presidente da FCF fez questão de frisar, no entanto, que tudo ainda está no campo da especulação e disse que a prioridade agora é pensar na saúde de todos e quando a bola voltar a rolar, dar sequência aos campeonatos estaduais.

A Série A do Brasileiro é disputada em pontos corridos desde 2003, enquanto a Série B utiliza o atual formato desde 2006. Série C e D tiveram seus formatos modificados já no começo de 2020.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: CBF

Phbcity.com