Desfalcado e com elenco curto, rival do Flu na Sul-Americana chega ao Rio em má fase

Jornalista equatoriano revela mau momento da Universidad Católica de Quito no Campeonato Nacional e colocam Tricolor como favorito no confronto

cidade assusta, mas o Fluminense não parece ter pela frente nenhum bicho-papão pela Copa Sul-Americana. Um tanto quanto desconhecido, a Universidad Católica de Quito nem de longe lembra a grande equipe da cidade que assombra o Tricolor, a LDU. Com elenco pequeno e em má fase no Campeonato Equatoriano, a equipe chega ao Rio de Janeiro desfalcada de dois jogadores importantes e de seu melhor defensor.

Universidad Católica de Quito não vive bom momento no Campeonato Equatoriano (Foto: Divulgação/Site Oficial)

Universidad Católica de Quito não vive bom momento no Campeonato Equatoriano (Foto: Divulgação/Site Oficial)

Não bastasse a venda de Robert Arboleda para o São Paulo, o rival do Flu tem sofrido com várias lesões e possuem um elenco curto. De acordo com Marcelo Gallo, repórter do El Universo, principal jornal do Equador, a Universidad Católica de Quito não passa de uma “zebra” no confronto.

– Dificilmente a Católica repetirá o que fez a LDU. Não dá para confiar muito no time. O time não vai bem no torneio nacional. Começou com alguns bons resultados, mas a falta de elenco fez a diferença, pois (Jorge) Célico sofreu com desfalques por lesão. Para o jogo contra o Fluminense, Facundo (Martínez) e Romario (Ibarra), que são jogadores importantes, são dúvidas por lesão. É difícil que haja uma nova tragédia para os torcedores tricolores – declarou o jornalista.

Como chega a Universidad Católica de Quito para esse jogo? Como está o momento do time?

Gallo: O time não vai bem no torneio nacional. Começou com alguns bons resultados, mas a falta de elenco fez a diferença, pois (Jorge) Célico sofreu com desfalques por lesão. Para o jogo contra o Fluminense, Facundo (Martínez) e Romario (Ibarra), que são jogadores importantes, são dúvidas por lesão. O clube ainda perdeu Arboleda, seu principal defensor.

 (Foto: )

(Foto: )

Qual o ponto mais forte da equipe?

Gallo: A Católica tem um time muito ofensivo, que joga para a frente. O time não tem feito boas apresentações, mas o ataque é a melhor parte da equipe. O time funciona melhor como visitante do que em casa.

E o que ainda precisa melhorar?

Gallo: O time deixa muitos espaços atrás e tem sofrido bastante na defesa. São muitos resultados adversos no Atahualpa por procurar o jogo e sofrer com contra-ataques. Por atacar muito, acaba defendendo mal.

Quem é o melhor da equipe? Que vem se destacando mais?

Gallo: Hoje é Jhon Cifuentes. Um atacante forte, rápido, goleador. É o artilheiro aqui no Equador e também na Copa Sul-Americana. Arboleda era o melhor da defesa e ele certamente é o melhor do ataque.

Cifuentes, artilheiro da Sul-Americana com 4 gols, é o destaque da Universidad Católica de Quito (Foto: Rodrigo BUENDIA / AFP)

Cifuentes, artilheiro da Sul-Americana com 4 gols, é o destaque da Universidad Católica de Quito (Foto: Rodrigo BUENDIA / AFP)

O que conhece da equipe do Fluminense?

Gallo: No Equador nós sabemos que o Fluminense é um dos grandes times do Brasil, é uma equipe de muita história e tradição. Do time atual, temos poucas notícias, mas nossas referências são os equatorianos. Orejuela e Sornoza são grandes jogadores, mas infelizmente o “Zorro” está lesionado. É uma equipe forte, como todos os times brasileiros.

Qual palpite para o jogo desta quinta-feira?

Gallo: O Fluminense é favorito. É um time grande. A Universidad Católica é uma equipe pequena, com pouca tradição e pouca torcida. O elenco é curto, o técnico depende muito do time titular e tem sofrido desfalques, como falei. Dificilmente surpreenderá. Aposto num 2 a 1 para o Flu.

Fonte: ge

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *