Evangelina Rosa deve diminuir mortalidade neonatal em 50%

Foram inaugurados, na manhã desta segunda-feira (29), mais dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin) na Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina. Com a ampliação, a maternidade contará com trinta leitos Utin, o que refletirá em uma diminuição de 50% dos casos de mortalidade neonatal na unidade, segundo o diretor da maternidade, Francisco Macedo.

“A criação de mais dez leitos de Utin Neonatal vai dar mais suporte para o Piauí. Isso precisa ser feito mais, com o fortalecimento da atenção básica nas unidades da capital e do interior para que, tratando as patologias intercorrentes da gravidez, no pré natal, diminua a elevação dessas pacientes a situação de alto risco. Com esses leitos, nós iremos reduzir em mais de 50% o índice de mortalidade neonatal em nosso estado”, afirmou.

Para o atendimento nos novos leitos, mais cinco equipes de profissionais foram formadas. Além dos trinta leitos, a maternidade possui mais 34 leitos de Unidade de Cuidados Intermediários, uma oferta de 64 leitos para bebês prematuros que precisam de atenção especial.

 (Crédito: José Alves Filho)
(Crédito: José Alves Filho)

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, os investimentos em cuidados neonatais na maternidade refletem parte do trabalho que a secretaria tem desenvolvido no interior e litoral do Piauí. Ele informou que dez leitos foram entregues em Parnaíba e mais dez em Floriano, e que, até o final de junho, mais dez leitos devem ser inaugurados em Picos. “O nosso grande norte é atender cada vez melhor a maternidade e a primeira infância nas várias regiões do Piauí”, declarou.

O governador Wellington Dias ressaltou que esse é mais um importante passo na ampliação do atendimento de alta complexidade da maternidade à primeira infância. Segundo ele, enquanto a nova Maternidade de Teresina ainda não for construída, o governo continuará investindo nas unidades de saúde do estado, dando aos profissionais e aos pacientes maior segurança no tratamento.

 (Crédito: José Alves Filho)
(Crédito: José Alves Filho)

“Temos aqui mais um passo nessa linha de ampliação do atendimento de alta complexidade, mesmo sabendo que estamos próximos de construir uma nova sede. Enquanto isso, continuamos ampliando, no caso aqui na UTI, com condições maiores de segurança. Isso é parte de um investimento maior que alcança outras regiões do estado, onde o objetivo é ter uma descentralização, aumentando a capacidade de leitos e isso significa salvar vidas, esse é o objetivo. Todos sabem a dificuldade com que os profissionais atuam na maternidade hoje e nós queremos dar melhores condições para que haja menos riscos às pessoas que trabalham e para as que são atendidas”, disse.

A processo licitatório para a nova Maternidade de Teresina já foi concluído. Segundo o secretário Florentino Neto, o governo aguarda aval do Tribunal de Contas da União para que as obras sejam iniciadas.

 

 

Fonte: MN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *