Governo quer fechar cratera que queima sem parar há 50 anos

Presidente do Turcomenistão pediu que especialistas do país achem um jeito de interromper as chamas de Darvaza

O governo do Turcomenistão anunciou que tentará fechar um dos pontos turísticos mais estranhos da região: uma cratera conhecida como “Portão do Inferno“, que queima gás sem parar há cinco décadas.

O anúncio foi feito pelo próprio presidente do país, Gurbanguly Berdymukhamedov, no dia 8 de janeiro em uma rede de TV estatal. A autoridade ordenou que cientistas do país que apaguem o incêndio inesgotável da cratera.

A justificativa do presidente é a segurança dos que vivem próximos da cratera, além das óbvias perdas econômicas geradas pela queima de gás há tanto tempo.

Mas falar é fácil, pois ninguém sabe ainda como o fogo será apagado, e pesquisadores alertaram que uma solução para o problema pode ser bem mais complexa do que parece.

Inclusive, essa não foi a primeira vez que Berdymukhamedov demonstrou preocupação com a cratera. Em 2010, ele ordenou publicamente que especialistas do país encontrassem maneiras de apagar cratera, mas a ordem não foi cumprida.

A partir daí começam os mistérios. Segundo geólogos intercionais que já visitaram o país, autoridades da região já tentaram apagar a cratera diversas vezes — as primeiras tentativas ocorreram quando o Turcomenistão ainda fazia parte da União Soviética.

Nem mesmo a história de origem da cratera — conhecida oficialmente como Darvaza — pode ser totalmente real.

A história oficial conta que o incêndio foi iniciado em 1971, quando um acidente de perfuração fez com que uma plataforma caísse dentro da cratera e liberasse gás. Para evitar que o gás se espalhasse, o time de engenharia ordenou que ele fose incendiado, apostando que o fogo não duraria mais de dois dias.

Mas geólogos do país disseram a George Kourounis, um aventureiro especializado em eventos climáticos que visitou o local em 2013, que a cratera se formou no final da década de 60 e foi incendiada apenas 20 anos depois.

Parte desse mistério é justamente o que atrai cada vez mais turistas à região, principalmente em sites dedicados ao turismo bizarro ou em redes sociais como o Reddit.

Pesquisas apontam que apenas encher a cratera de terra pode não ser suficiente, uma vez que é questão de tempo que o gás se acumule e entre em combustão novamente por causa de alguma faísca.

A saída seria desviar o curso do gás que alimenta as chamas, o que pode ser bastante difícil e delicado.

Então, é bastante provável que Darvaza se mantenha queimando por alguns anos, e continue a ser a atração turística mais importante do Turcomenistão.

%d blogueiros gostam disto: