Invasão da Ucrânia pode resultar em 5 milhões de refugiados

Pentágono afirma que uma ação militar russa tomaria Kiev em dois dias e faria 50 mil vítimas, entre mortos e feridos.

 

 

 

 

 

 

 

Uma potencial invasão em grande escala da Ucrânia, realizada por tropas da Rússia, provocaria mais de 50 mil vítimas, entre mortos e feridos. Além disso, geraria uma crise humanitária, com 5 milhões de refugiados que fugiriam para países vizinhos, a maioria para a Polônia, segundo avaliação do Pentágono e de órgãos de inteligência dos Estados Unidos, publicada pelo jornal americano The Washington Post.

De acordo com esse cenário, a ação militar russa conseguiria tomar Kiev em dois dias.

O The Washington Post ainda declarou que o cenário foi explicado em reuniões realizadas nesta semana entre parlamentares americanos, com integrantes do alto escalão das forças militares e de inteligência dos EUA.

As informações coincidem com o aumento da concentração de tropas da Rússia na fronteira com a Ucrânia e de Belarus.

Existiriam, segundo os dados apresentados nesta semana, 83 batalhões russos na região, cada um com aproximadamente 750 soldados, prontos para uma possível ação de invasão.

Além disso, há pessoal adicional para respaldo logístico, médico e aéreo.

Nesta semana, o porta-voz do Departamento de Defesa, John Kirby, disse que a Rússia “poderia produzir um vídeo gráfico de propaganda, com cadáveres e atores que simulariam ser pessoas de luto”, como forma de justificar um ataque contra a Ucrânia.

O representante do Pentágono afirmou ainda que os Estados Unidos têm informação sobre as intenções de Moscou de fabricar um pretexto para invadir a Ucrânia.

Moscou confirmou, em diversas ocasiões, que não busca uma guerra com o país vizinho, enquanto Washington alerta há dias sobre um ataque “iminente”, embora na quarta-feira (2) tenha mudado o discurso e optado por advertir sobre uma possível agressão russa “a qualquer momento”.

Por: R7

%d blogueiros gostam disto: