Libertadores: Racing x Flamengo

Escalações, desfalques e arbitragem

 

 

Um duelo de tradição para abrir as oitavas de final da Libertadores. Campeões da competição, Flamengo e Racing medem forças nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no estádio Presidente Perón, “El Cilindro”, em Avellaneda, na Grande Buenos Aires. Prova de fogo para duas equipes que precisam se afirmar diante de seus torcedores.

Atual campeão da competição e no embalo do aniversário da conquista em Lima, o Flamengo vive momento mais tranquilo após a vitória por 3 a 1 sobre o Coritiba, pelo Brasileirão. Foi a primeira do técnico Rogério Ceni, que ganhou ainda dois reforços de peso para melhorar o astral: Filipe Luís e Gabigol, recuperados de lesão, estão à disposição.

O Flamengo entra em campo com um retrospecto positivo diante de argentinos pela Libertadores. Em 11 partidas em 16 edições, venceu seis, empatou três e perdeu somente duas. É a primeira vez que o Racing cruza o caminho rubro-negro.

A “Academia” chegou às oitavas como segundo colocado do Grupo F, mas com os mesmos 15 pontos que garantiram ao Flamengo a ponta do Grupo A. O momento, no entanto, é delicado e o time de Sebastian Beccacece amarga a lanterna no Campeonato Argentino com quatro derrotas em quatro partidas.

Flamengo – técnico Rogério Ceni

Rogério Ceni terá o maior número de opções para escalar o time titular desde que chegou ao Flamengo. Com Filipe Luís e Gabigol à disposição, o treinador terá oito dos 11 titulares na final de Lima, contra o River Plate, há um ano. Resta saber se os dois, recuperados recentemente de lesão, começam jogando, o que é a tendência. Caso o comandante opte pela precaução, repetirá o time que teve grande atuação na vitória sobre o Coritiba, por 3 a 1, no último sábado.

Rodrigo Caio, Pedro e Thiago Maia (fora da temporada) são as únicas baixas, e Ceni deve mandar para campo Diego Alves, Isla, Thuler, Léo Pereira e Filipe Luís (Renê); Willian Arão, Gérson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol (Vitinho).

Desfalques: Rodrigo Caio e Pedro se recuperam de lesões musculares na panturrilha e na coxa, respectivamente. Thiago Maia teve os ligamentos do joelho esquerdo afetados e passará por cirurgia ainda sem data marcada. Não atua mais na temporada.

Racing – técnico Sebastian Beccacece

O time argentino vive péssima fase no campeonato local. São quatro derrotas em quatro partidas, apenas um gol marcado e dez sofridos em um grupo com Tucuman, Unión de Santa Fé e Arsenal de Sarandí. Como se não bastasse, entra em campo com seis desfalques importantes por lesão ou Covid-19.

Algoz de Rogério Ceni na Sul-Americana de 2017, quando comandava o Defensa y Justicia, Beccacece deve escalar Arias; Fabricio Domínguez, Sigali, Nery Domínguez, Soto e Mena; Rojas, Miranda e Fértoli; Reniero e Lisando López.

Apresentação do brasileirão - arbitragem — Foto: Infografia

A partida será comandada por um quarteto venezuelano. Alexis Herrera será o árbitro, auxiliado por Jorge Urrego e Lubin Torrealba. Já Jesus Valenzuela é o responsável pelo VAR.

Com titulares de volta, Peixe abre as oitavas de final nesta terça-feira, em Quito, no Equador.

 

A noite desta terça-feira marca o início da trajetória do Santos no mata-mata da Libertadores. Às 19h15 (de Brasília), o Peixe enfrenta a LDU, fora de casa, no primeiro jogo das oitavas de final.

A força dos equatorianos na altitude de 2.850 metros de Quito é motivo de alerta para Marinho, principal jogador do Santos na temporada, que espera “duas batalhas” na eliminatória.

– A LDU tem uma equipe forte e dentro de casa cresce muito de produção. É um jogo em que temos que ser eficientes durante os 90 minutos e errar o mínimo possível para sairmos com um resultado positivo, que pode abrir um caminho para a classificação dentro de casa, disse Maringo.

Não podemos ficar pensando lá na frente. Temos que focar passo a passo, jogo a jogo, rodada a rodada. Vamos ter duas batalhas contra a LDU e precisamos concentrar ao máximo nestas partidas. Claro que queremos chegar o mais distante possível na disputa, mas temos que manter os pés no chão – concluiu.

O Santos estará desfalcado, mas também contará com o retorno de alguns titulares e deve ir a campo com: John; Pará, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Jean Mota; Marinho, Kaio Jorge e Soteldo.

Athletico x River Plate.

Athletico e River Plate abrem o duelo das oitavas de final da Libertadores de 2020 na noite desta terça-feira. A partida está marcada para 19h15 (horário de Brasília), na Arena da Baixada.

O Athletico vem de quatro vitórias seguidas, mas acumula 11 desfalques – oito deles por Covid-19. Santos, Jandrei, Zé Ivaldo, Abner, Alvarado e Nikão são as novas baixas. Com isso, Paulo Autuori terá que escalar o terceiro goleiro e terá que mexer em todos os setores.

Já o River Plate chega embalado para o duelo desta terça. Os comandados de Marcelo Gallardo têm apenas duas derrotas em 18 jogos no ano. E o treinador conta com força máxima, inclusive com o retorno de jogadores que estavam com suas seleções nas Eliminatórias.

Os cartões são zerados para o mata-mata da Libertadores. Com isso, os times não têm jogadores pendurados. A partida de volta será na terça que vem, às 19h15, em Avellaneda. Quem passar pega o classificado de Independiente del Valle x Nacional-URU nas quartas.

  • Árbitro: Andres Rojas (COL)
  • Assistente 1: Alexander Guzman (COL)
  • Assistente 2: Dionisio Ruiz (COL)
  • Quarto árbitro: Carlos Orbe (EQU)
  • Árbitro de vídeo: Nicolas Gallo (COL)

 

 

 

 

Fonte Ge