“Olheiro” de quadrilha, jogador que fazia teste na Portuguesa é preso durante treino

Fabiano Buchecha é acusado de ajudar ladrões especializados em estourar caixas eletrônicos

 

Futebol e páginas policiais voltaram a se misturar e, mais uma vez, tendo a Portuguesa de Desportos como pano de fundo. Sete meses após uma tragédia tirar a vida de um jogador nas piscinas do clube, agora um atleta que estava em fase de testes no Canindé foi preso pela Polícia Civil nesta sexta-feira (26).

Fabiano Buchecha, lateral-direito que chegou ao clube vindo do Treze (PB) por indicação do veterano Marcelinho Paraíba, foi reconhecido pelas autoridades e acusado de ser “olheiro” de uma quadrilha de assaltantes especializada em explodir caixas eletrônicos.

Segundo nota publicada pelo Lance, Fabiano era o responsável por identificar os alvos que seriam assaltados para facilitar o trabalho do grupo de meliantes.

Por meio de nota oficial, a Portuguesa informou que o atleta não tinha nenhum vínculo com o clube e que estava apenas em seu segundo dia de testes na equipe.

“A Associação Portuguesa de Desportos informa que o atleta Fabiano Nogueira Lourenço não possui nenhum vínculo com a nossa agremiação, sendo que o mesmo estava num período de testes no Centro de Treinamento do Parque Ecológico do Tietê desde a última quinta-feira (25). Tal prática é comum e outros atletas também passam por processo de avaliação, sem manter qualquer vínculo. A Portuguesa se coloca à disposição das autoridades para colaborar no cumprimento da lei e apuração dos fatos”, diz o comunicado.

 

Fonte:  R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: